Menu

Profissional de finanças com foco em tributos e contabilidade terá destaque

Ernesto Schlesinger, diretor financeiro da Logicalis no Brasil Ernesto Schlesinger, diretor financeiro da Logicalis no Brasil

Todo CFO deve estar atento a estas duas áreas complexas, prioritárias na hora de garantir o retorno ao acionista

Ernesto Schlesinger (*)

Embora a atuação do profissional de finanças como um estrategista dentro das empresas seja crescente, algumas atividades vistas como mais burocráticas e de perfil técnico também têm despertado o interesse das companhias. Duas áreas do conhecimento que chamam a atenção neste momento são as de impostos e contabilidade, e os profissionais de finanças que estiverem preparados para atuar de forma eficiente nestas áreas poderão conquistar maior destaque no mercado nos próximos anos.

Todo diretor de finanças (CFO) deve estar atento a estes dois temas e buscar formar uma equipe que dê um suporte eficiente nestas áreas, complexas, porém prioritárias na hora de garantir o retorno ao acionista. Um bom planejamento tributário, por exemplo, pode otimizar de forma significativa o resultado de uma empresa, enquanto a ausência de controle nesta área pode causar estragos gigantescos para o negócio, principalmente em um país como o Brasil, que é particularmente desafiador e muito complexo em termos fiscais.

No meu dia a dia como diretor financeiro e de impostos, dedico cerca de 40% do meu tempo com questões tributárias devido à grande relevância deste tema para o negócio. Ao mesmo tempo em que acompanho a estratégia e os movimentos de longo prazo da empresa, mantenho a questão tributária como prioritária em minhas atividades.

Alguns anos atrás, os assuntos tributários eram responsabilidade de advogados terceirizados, mas atualmente as empresas desejam ter um executivo que possa cuidar desta área internamente, com o uso eventual de uma consultoria externa. Portanto, ter um gerente ou diretor tributário dentro de casa é algo extremamente valorizado nos dias de hoje, pois traz mais conforto para a companhia diante do atual cenário político e social brasileiro.

A contabilidade é outro tema crítico dentro das finanças, pois ficou muito mais rígida nos últimos anos, com a padronização das regras contábeis em todo o mundo. Se antes cada país tinha uma regra contábil diferente, hoje o mercado segue padrões internacionais extremamente auditados, o que trouxe desafios para as companhias.

O diálogo dos profissionais de finanças com outras áreas da empresa ficou mais difícil depois que as regras contábeis mudaram, devido à complexidade do tema, e com isso cresceu a importância de se ter dentro da empresa pessoas qualificadas nesta área. Outra tendência crescente é a procura por especialistas em legislação internacional, mas este é um perfil ainda mais difícil de se encontrar no Brasil, ao menos até o momento.

Por estas razões, ter uma área financeira com perfil mais formal, voltada para questões tributárias e contábeis, é um trunfo tático para qualquer companhia. Os profissionais que se atentarem a isso, buscando a formação teórica e prática para atender a esta demanda, sairão na frente e se tornarão peças-chave para as companhias no futuro.

(*) Diretor financeiro da Logicalis no Brasil

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes