Menu

Aspect reposiciona marca apostando nas soluções de autoatendimento

Portfólio da empresa vai muito além do discador de cobrança, o carro-chefe hoje. Portfólio da empresa vai muito além do discador de cobrança, o carro-chefe hoje.

Portfólio da empresa vai muito além do discador de cobrança, o carro-chefe hoje.

A Aspect está promovendo uma ampla mudança em seu posicionamento de marca no Brasil, enfatizando agora a oferta de soluções de autoatendimento, voltadas para facilitar as interações dos usuários com as instituições financeiras e com outros perfis de organizações. O objetivo é mostrar ao mercado seu portfólio completo, que vai muito além do discador de cobrança, ferramenta que até hoje vem sendo o carro-chefe em vendas.

Procurando elevar sua visibilidade perante o público, a empresa está introduzindo novas linhas de negócios já presentes no Exterior mas ainda desconhecidas no País. “Nossa marca está bastante associada ao setor de cobrança, mas somos muito mais do que isso, pois ofertamos também outras soluções avançadas e elaboradas”, destaca Laurent Delache, vice-presidente para o Brasil da Aspect.

A ideia é tirar proveito das mudanças em curso na multicanalidade e no modo como as pessoas interfaceiam com os bancos atualmente, facilitando os relacionamentos. “Vamos entrar na nova geração de ‘self-service’. São soluções que funcionam nos canais mobile, Internet e telefone, suportando uma interação única com o público”, explica o entrevistado.

Na visão de Aspect, as agências físicas, os “contact centers” e os ATMs serão cada vez menos necessários em virtude da rápida eletronização dos contatos e das transações, o que abre espaço crescente para as aplicações de autoatendimento. “Vai haver enxugamento desses canais tradicionais. Essa é uma revolução que não tem volta. Com a Internet e o mobile, criou-se uma nova forma de interação com os bancos, que serão procurados para outras finalidades. As experiências dos clientes serão diferentes”, salienta o vice.

Ele dá um exemplo de como funcionaria o novo sistema. Hoje, se um correntista é atendido pela URA da instituição e a ligação cai, ele tem de reiniciar novamente todo o processo. “Nossa solução permite que, na segunda chamada, se dê sequência às tratativas a partir do ponto em que houve a interrupção. O banco já está sabendo do contexto da ligação anterior, até onde se chegou, para que se possa continuar pelo mesmo canal ou por outro”, pormenoriza Delache. Na retomada do contato, o cliente pode receber um e-mail perguntando se ele deseja prosseguir com a interação via chat, por exemplo.

“Essa é a ideia da revolução que queremos fazer com o autoatendimento”, afirma ele, lembrando que a aquisição da fabricante americana Voxeo no ano passado representou uma etapa decisiva nesta estratégia. Aquela empresa especializou-se nas áreas de URA e de soluções de comunicação multicanais que apoiam processos de negócios. Sua plataforma integra hoje o núcleo da oferta da Aspect para ambientes de nuvem, híbridos e “on premise”.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes