Menu

Algar Tech redesenha programa de formação de lideranças

Algar Tech redesenha programa de formação de lideranças

As diretrizes são a singularidade dos negócios, a busca humanizada por resultados e foco constante no cliente

A Algar Tech concluiu a primeira turma de formação para potenciais sucessores de supervisores do atendimento no modelo “Jeito Tech de Gestão”.

Trata-se de um redesenho completo da preparação das lideranças da organização que tem como diretrizes a singularidade dos negócios, a busca humanizada por resultados e foco constante no cliente.

Tudo isso customizado para as necessidades específicas de cada um dos diversos níveis de liderança existentes na empresa.

Nessa primeira rodada, se inscreveram 710 associados – como são chamados os colaboradores –, que foram submetidos a um processo composto por validação de indicadores, análise comportamental, teste de conhecimento do negócio/empresa e estudo de caso.

Os 60 finalistas passaram por uma trilha de formação híbrida (on-line e presencial), com duração de aproximadamente 20 horas.

As formações são estruturadas em três pilares: experiência do cliente, gestão do negócio e gestão de pessoas.

“É fundamental que os nossos líderes estejam preparados para equilibrar os distintos papeis esperados e façam entregas cada vez mais relevantes para os nossos clientes, garantindo a perenidade dos nossos negócios”, afirma Júlio César Emmert, diretor de Gente da Algar Tech.

A iniciativa faz parte da torre de Gestão de Relacionamento do Cliente, que conta também com programas de reforço para quem já está na função.

Até o momento, sete profissionais já foram promovidos e assumirão uma nova jornada. Antes disso, eles vivenciarão na prática os rituais de governança de indicadores e gestão de equipes, por meio de uma formação técnica vivencial (on the job) com os padrinhos, que são os ganhadores do Oscar de Lideranças – premiação realizada anualmente para reconhecer os líderes diferenciados com base no clima organizacional, participação nas formações e resultados financeiros.

“Acreditamos que estamos no caminho certo para não termos líderes imaturos, com baixo conhecimento do negócio e de práticas de gestão, o que aumenta muito a curva de aprendizagem e as entregas”, enfatiza Emmert.

O executivo ressalta que o programa também valoriza a inclusão das mulheres em cargos de liderança. “Nessa primeira fase, 63% dos aprovados são mulheres”.

A ideia é sempre manter um banco de supervisores preparados e a estimativa é rodar este processo pelo menos três vezes ao ano.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes