Menu

Migração para IPv6 é obrigatória para instituições financeiras

Migração para IPv6 é obrigatória para instituições financeiras

No Ciab, PromonLogicalis defende migração urgente para o novo protocolo

O mundo está cada vez mais interligado e a Internet é a principal plataforma de conexão. Isso elevou o grau de maturidade dos usuários, que exigem mais e mais por uma boa qualidade em sua experiência. Não é diferente com o sistema bancário, que mais do que nunca necessita manter ou oferecer qualidade de serviços aos seus clientes.

É neste cenário que a adoção do IPv6 pelos bancos passa a ser uma obrigação urgente. Conforme aponta o gerente-sênior de tecnologia da PromonLogicalis, Lucas Pinz, o setor financeiro não pode ficar vulnerável e passivo diante de mudanças tecnológicas que estão ocorrendo.

“A questão é bastante séria e urgente para o setor financeiro, já que as operadoras estão em pleno processo de ativação do IPv6 para seus clientes domésticos. Estes usuários – que partir de 1º de julho terão acesso ao novo protocolo oferecido por suas operadoras – poderão ser afetados pela incompatibilidade de conexão ao se conectar a um banco que ainda use IPv4 e terão dificuldades em identificar a causa dos problemas, trazendo uma má experiência de uso”, alerta Pinz.

O IPv6 permite a criação de um número praticamente infinito de endereços públicos de internet, e apoia o crescimento contínuo da rede e a habilitação de uma gama cada vez maior de produtos e serviços. Além disso, assegura maior estabilidade e melhores tempos de respostas, evitando, por exemplo, que transações bancárias fiquem incompletas por problemas de conectividade.

A inovação no atendimento ao cliente é outro tema que está em risco por conta da demora dessa migração do IPv6. Pagamentos móveis, agências do futuro e aplicações de Internet das Coisas, por exemplo, demandam adoção do IPv6, tanto por conta dos serviços virtuais quanto devido aos vários dispositivos que precisam de endereçamento IP. “Mais uma vez, a migração é mandatória para que inovações tornem-se realidade”, finaliza o executivo.

Pensando nessa urgência e em como ajudar as instituições financeiras no processo de migração do IPv6, a PromonLogicalis – provedora de serviços e soluções de tecnologia da informação e comunicação (TIC) na América Latina – ministrou no dia de ontem a palestra “O desafio do IPv6 - Um roadmap para adoção do novo protocolo de internet nas redes bancárias, com custos controlados e sem riscos para os negócios”. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes