Menu

SAS atinge recorde de receita em 2014 e cresce 2,3%

SAS atinge recorde de receita em 2014 e cresce 2,3%

Empresa faturou no ano passado US$ 3.09 bilhões

 

Resultado é fruto da demanda crescente de CloudAnalytics

Pelo 39º ano consecutivo, o SAS - líder de mercado em soluções e serviços de Business Analytics – alcançou seu recorde de receita em 2014: US$ 3.09 bilhões, o que representa 2,3% a mais que o ano anterior. O resultado foi obtido pela demanda crescente de soluções que envolvem CloudAnalytics e visualização de dados. De acordo com Jim Goodnight, CEO do SAS desde sua fundação em 1976, com a solução SAS®CloudAnalytics, os consumidores podem aproveitar ao máximo os dados em nuvem. “Esperamos ser o provedor número um em Analytics para Hadoop e temos conhecimento que, atualmente, o SAS oferece o software de visualização de dados mais poderoso do mercado”, afirma.

A receita do SASCloudAnalytics cresceu 24% ao redor do mundo em 2014, com mais de 400 consumidores, em 70 países, que buscam tecnologia em nuvem para um acesso rápido a soluções analíticas. Graças a esse aumento, o SAS inaugurou um novo prédio em sua matriz, em Cary (Carolina do Norte, EUA), para sediar a equipe de soluções on demand..

A demanda pelo SAS Visual Analytics também está em evoluçãso. Lançado há dois anos, o produto é licenciado em, aproximadamente, 3.400 locais e sua receita aumentou 12%. As novas atualizações do software de visualização de dados proporcionaram aos consumidores um vasto alcance de opções de desenvolvimento incluindo a nuvem pública e a flexibilidade para usar a variedade de fontes de dados, incluindo o Hadoop e SAP HANA.

A receita do SAS cresceu em nível global, com um forte aumento na região da Ásia/Pacífico e nas Américas. Serviços financeiros, governo, seguros, comunicação, manufatura, varejo, saúde e ciências biológicas continuam representando a maior proporção da receita industrial da companhia. O crescimento foi conduzido por um aumento de 23% das organizações governamentais, incluindo a Administração de Segurança Social dos Estados Unidos, seguido do aumento de 21% da receita de pesquisas biológicas.Essa categoria inclui consumidores como Astra Zeneca e Eli Lilly.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes