Menu

Quadro de estagnação econômica não se altera

Quadro de estagnação econômica não se altera

Serasa aponta avanço nulo no primeiro mês do quarto trimestre

Apesar de a economia brasileira ter saído oficialmente da recessão no terceiro trimestre deste ano, o quadro de estagnação parece não ter se alterado. É o que aponta o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), o qual registrou avanço nulo no primeiro mês do quarto trimestre deste ano, já com os devidos ajustes sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano passado (out/13), houve queda de 0,3% na atividade econômica em outubro de 2014. Com esse resultado, o período de janeiro a outubro deste ano manteve a alta de apenas 0,2% frente ao mesmo período do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, as incertezas associadas à eleição presidencial em outubro/14, os patamares deprimidos dos índices de confiança tanto dos consumidores quanto dos empresários e as taxas de juros em elevação figuraram entre os fatores que mantiveram a atividade econômica em estagnação no início do quarto trimestre.

Pelo lado da oferta agregada, o mês de outubro/14 foi marcado pelos recuos de 0,4% na atividade agropecuária e de 0,6% na atividade do setor industrial. Já o setor de serviços conseguiu encerrar o mês de outubro/14 com pequena elevação de 0,1% perante o mês imediatamente anterior.

Do ponto de vista da demanda agregada, o consumo das famílias registrou alta modesta de 0,3% na abertura do 4º trimestre deste ano. Porém tal direção não foi compartilhada pelos outros componentes da demanda agregada, os quais movimentaram-se em território negativo: o consumo do governo recuou 0,9% em outubro/14; os investimentos 1,1%; as exportações 7,7% e as importações 9,7%. Vale notar que, com este recuo de 1,1%, os investimentos acumularam baixa de 7,9% no acumulado dos dez primeiros meses de 2014, sendo este o principal elemento a pesar negativamente sobre o crescimento da atividade econômica brasileira ao longo deste ano de 2014.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes