Governança Corporativa

, Published in Vencedores 2018

CAIXA

Governança Digital – Orquestrando o futuro

 

 

 

 

CAIXA foca em usuários para criar sua governança digital

 

 

 Da Caixa, Eduardo Krieger Scherer, superintendente nacional; Rosana Hanada, gerente de Clientes e Negócios; Alexandre da Silva Travassos, coordenador de Projetos Matriz; Camila Maria Correa Pinto, consultora Matriz; Rodrigo Evangelista de Castro, superintendente nacional; e Juliana Nobre Diniz Almeida, superintendente nacional

 

Instituição fez pesquisa e concluiu que aplicações devem ser simples e capazes de ajudar os usuários no controle de gastos

Focada nos usuários de smartphones Android de baixo custo e pouca memória, a CAIXA elaborou uma estratégia para o uso adequado do canal digital. A instituição financeira fez um levantamento do quantitativo de aplicativos publicados nas lojas (em desenvolvimento e a desenvolver) para avaliar o cenário existente e verificar a melhor forma de agrupar ou adaptar essas soluções.

A instituição realizou mais de 1.500 entrevistas com usuários de aplicativos financeiros bancários por todo o País e concluiu que as pessoas esperam uma plataforma simples, que os ajudem no controle de gastos. Após a pesquisa, a CAIXA concluiu que os aplicativos devem oferecer ações específicas e rápidas, mostrando-se disponíveis nos momentos de interação do cliente com o celular.

A Diretoria de Transformação Digital da CAIXA definiu a necessidade de se estabelecer diretrizes corporativas para seus canais digitais. A estratégia digital de mobilidade considerou, primeiramente, a plataforma móvel antes de implementar quaisquer outros produtos ou serviços.

As principais diretrizes foram definidas a partir de duas perspectivas. A primeira, de Negócios, com um Mobile Banking Completo com as principais funções majoritárias embarcadas; um app específico para não correntistas ou para atender um nicho ou segmento; e a experimentação e inovação para novas ideias e oportunidades de negócios.

A segunda perspectiva foi chamada de Padrões e constitui em: atender ao padrão arquitetural definido pela TI; utilizar o Guia Visual estabelecido pela área de marketing; e transacionar serviços e dados por meio de API.

Batizado de Governança Digital – Orquestrando o futuro, esse projeto foi o vencedor do êfinance deste ano na categoria Governança Corporativa. Essa iniciativa absorveu recursos de aproximadamente R$ 500.000,00. A implantação do modelo de governança aconteceu em 2017 e já está em pleno funcionamento. A execução da estratégia do canal digital mobile encontra-se em andamento.

More in this category: « Arquitetura de TI Autoatendimento »