Plataforma de Cobrança

, Published in Vencedores 2018

CAIXA

Viabilizando a PCR (Plataforma de Cobrança Registrada) no Maior Banco Arrecadador de Boletos do País

 

 

 

 

Solução de cobrança registrada aumenta receita em 15% por boleto

 

 

 Da Caixa, Marcelo Campos Prata, vice-presidente; Rodolfo Zibordi Giao, consultor de TI; Rafael Dias Sabino, coordenador de TI; e José Antônio Eirado Neto, vice-presidente

 

A nova plataforma da CAIXA eliminou cobranças sem registro, permitiu o combate a fraudes e centralizou todas as bases de cobrança registrada na CIP

A Caixa Econômica Federal integrou todos os seus canais para viabilizar a PCR – Plataforma de Cobrança Registrada, de arrecadação de boletos, com a criação de serviços no WebSphere Message Broker e o uso de novas tecnologias. Segundo a instituição, a nova plataforma eliminou cobranças sem registro, permitiu o combate a fraudes, centralizou todas as bases de cobrança registrada na CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos). E propiciou a arrecadação de boleto com consultas e baixas online sem impacto ao cliente.

O projeto Viabilizando a PCR (Plataforma de Cobrança Registrada) no Maior Banco Arrecadador de Boletos do País, com início da implantação em junho de 2017, ganhou o prêmio efinance na categoria Plataforma de Cobrança.

Para se ter uma ideia, o volume de transações diárias estimadas para a CAIXA corresponde a cerca de 40% do total do mercado. “Com a adoção pelos clientes emissores de boletos dos serviços via Webservice e APIs, no lugar de EDI, há um aumento de receita da ordem de 15% por boleto emitido”, quantifica o banco.

Os serviços desenvolvidos no Broker foram todos implantados no início do projeto, em junho de 2017, com duração de um ano e dois meses. A entrada dos canais de atendimento da CAIXA na PCR, no entanto, foi gradual, o que permitiu ajustes de performance para atingir a capacidade de processamento ideal. Além de participar do PCR, o projeto disponibilizou via APIs e WS, serviços de registro de boletos, o que ensejou a captação de novos clientes no mercado.

Por sua vez, a integração dos canais da Caixa (Web), clientes emissores de boletos (WEB), sistemas autorizadores (COBOL/CICS), sistema de cobrança bancária (COBOL/CICS) e a CIP, por meio de mensageria MQ, garantiu performance muito eficiente. E criou um processo de comunicação entre Caixa e a CIP com latência média de dois segundos por consulta de boleto. “No dia de maior volume de arrecadação, a Caixa realiza o cerca de 5 milhões de consultas à CIP”, informa a instituição.

A Caixa assinala ainda que a solução superou diversas barreiras técnicas e negociais, trouxe a utilização de novas tecnologias aplicáveis a outros projetos da empresa, e viabilizou a expansão do produto de Cobrança Bancária a novos mercados.

More in this category: « Governança Digital Cartões »