Menu

Caixa Seguridade e CNP Assurances formalizam parceria

Caixa Seguridade e CNP Assurances formalizam parceria

O acordo tem como foco os ramos de vida e prestamistas e de produtos de previdência

A Caixa Seguridade e a CNP Assurances assinaram aditamento ao acordo celebrado em agosto de 2018, que trata de uma nova estrutura societária para exploração, com exclusividade, pela empresa francesa, da rede de distribuição da Caixa nos ramos de seguros de vida e prestamista e de produtos de previdência.

O acordo prevê, ainda, mecanismo de incentivo atrelado ao desempenho e lucratividade (earn-out), limitado a R$ 800 milhões, a ser pago em duas parcelas, em 2024 e 2026.

Dentre os ajustes, está previsto que a CNP Assurances pagará à Caixa Seguridade o montante de R$ 7 bilhões pela participação de 40% na parceria, com duração de 25 anos.

As principais alterações da negociação incluem, além do aumento dos valores a serem pagos pela CNP, a definição de data para o fechamento da operação e a extensão em cinco anos do prazo da parceria.

“O acordo reflete a continuidade de uma parceria de sucesso, que começou há 20 anos. A força da rede Caixa, somada a seu propósito e compromisso social, permite que hoje sejamos a grande seguradora dos brasileiros”, afirma Segundo Laurent Jumelle, diretor geral da Caixa Seguros Holding, controlada pela CNP e que tem a Caixa Seguridade como acionista

Para o diretor presidente da Caixa Seguridade, Marco Antônio Barros, diretor presidente da Caixa Seguridade, destaca que o fechamento e implementação da operação, que abrange apenas uma parte do perímetro da parceria atual, ainda estão sujeitos a cumprimentos de condições suspensivas.

Primeira operação internacional da CNP Assurances, o Brasil representa 20% da atividade da companhia.

“A visão é que teremos mais receitas nesse negócio daqui pra frente, já que no Brasil o mercado de seguros representa de 4% a 5% do PIB, enquanto na França é o dobro”, afirma Antoine Lissowski, o CEO Global da CNP Assurances.

O acordo depende de aprovação órgãos reguladores: Superintendência de Seguros Privados (Susep), Banco Central, Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) e Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes