Logo
Imprimir esta página

Ferramenta da MundiPagg suporta pagamentos multimeios

Guilherme Pizzini, diretor comercial da MundiPagg Guilherme Pizzini, diretor comercial da MundiPagg

Solução voltada para o e-commerce ajuda os varejistas a melhorar a taxa de conversão

Fornecedora de soluções de pagamentos online, a MundiPagg está disponibilizando para o mercado varejista virtual o ”Pagamento Multimeios”, uma nova ferramenta inserida no seu Gateway de Pagamentos que permitirá ao lojista oferecer ao cliente a opção de dividir a compra em quantos cartões de crédito desejar, ou combinar os meios de pagamento disponíveis, como cartão de crédito e boleto bancário.

A ferramenta foi desenvolvida depois que a MundiPagg detectou, entre os varejistas, que muitos clientes que compram pela Internet não conseguem realizar a compra no cartão de crédito por falta de limite. Porém, muitos desses clientes possuem mais de um cartão de crédito, cuja soma dos limites permitiria a eles efetuar o pedido. O que faltava era uma solução que permitisse ao varejista oferecer ao consumidor a opção de dividir o pagamento entre os meios disponíveis, como já acontece nas lojas físicas.

“Este recurso ainda é pouco utilizado pelos ‘e-commerces’, uma vez que, sem uma solução inteligente que controle de forma fácil e eficaz a divisão do pagamento de um pedido em múltiplos meios, fica difícil gerenciar o processo por conta própria”, diz Guilherme Pizzini, diretor comercial da MundiPagg. “Desenvolvemos a ferramenta para viabilizar estas compras, onde o ticket médio é um pouco maior, mas o cliente estava deixando de comprar e o varejo, por consequência, perdendo faturamento. É uma funcionalidade simples e fácil de ser implementada pelas lojas”, acrescenta.

Segundo Pizzini, a ferramenta é uma exclusividade da MundiPagg, desenvolvida para o mercado brasileiro – aliás, único mercado no mundo onde existe o boleto bancário – e não tem custo para o varejista. Cada funcionalidade desenvolvida, primeiro, é habilitada no sistema da empresa e, depois, liberada, automaticamente, para o varejista acessar. “Nós não cobramos a mais pela funcionalidade. O nosso modelo de receita está pautado em centavos por transação. Quando o varejo contrata os nossos serviços, ele paga um ‘setup’ – taxa de instalação do gateway – e depois centavos por transação. Esse valor depende do tamanho do negócio; atendemos desde grandes varejistas até empresas que estão entrando no mercado”, explica o diretor.

Cartão de crédito é usado em 90% das transações

A solução aceita a divisão do pagamento da compra entre cartões de crédito ou entre cartão de crédito e boleto bancário; cartão de débito, não. Qualquer valor pode ser dividido e o cliente é quem escolhe a forma como vai pagar. Pizzini explica que o cartão de débito não é tão difundido na Internet como no mundo físico, e tem uma aceitação ainda muito restrita, motivo pelo qual não foi contemplado na solução. “Das transações na Internet, 90% são feitas com cartão de crédito; 8% a 12%, por meio de boleto bancário; e apenas 1% a 2%, com cartão de débito. A maioria dos e-commerces no Brasil ainda não aceita o cartão de débito como forma de pagamento”, frisa.

De acordo com o executivo, a nova ferramenta ainda está em fase de divulgação entre os quase dois mil clientes da MundiPagg. Mas tem tido uma boa aceitação e já ganhou o primeiro usuário: a B2W Digital, empresa de comércio eletrônico que, sozinha, detém 20% das vendas neste canal, e possui em seu portfólio várias marcas como Americanas.com, Submarino, Shoptime e Sou barato.

“Nosso objetivo é melhorar a performance do varejo. Em um contexto de crise, como o que estamos vivendo, é a hora de pensar em alternativas criativas e inteligentes para maximizar os resultados e amenizar os efeitos da crise. Estas funcionalidades ajudam o varejo a diminuir o impacto deste momento. Se a tendência é de queda nas vendas, o lojista não pode se dar ao luxo de perder um cliente que vem até a loja disposto a pagar, por um problema de funcionalidade”, destaca o executivo.

Com o “Pagamento Multimeios” somado a outras funcionalidades já existentes no gateway da empresa, a exemplo da “Retentativa de vendas recusadas” e “MundiCheckout”, além de angariar novos clientes, a MundiPagg espera proporcionar aos atuais clientes uma taxa de conversão de 86% frente a 70% da média de mercado, que é considerada baixa – a título de comparação, nos EUA a taxa de conversão é de 92%.

Ao mesmo tempo, a empresa estima dobrar seu market share em relação ao ano passado, atingindo 40% do faturamento do canal de vendas que, em 2014, movimentou R$ 35,8 bilhões, crescendo, nominalmente, 24% em relação a 2013, de acordo com dados da E-bit. Ao todo, foram mais de 51,5 milhões de consumidores únicos, sendo 10,2 milhões de novos entrantes ao longo do ano, e mais de 103,4 milhões de pedidos realizados, a um tíquete médio de R$ 347.

Template Design © Joomla Templates GavickPro. All rights reserved.