Menu

Riachuelo convida startups a integrar projetos no Riachuelo Lab

Com foco em trazer ainda mais talentos para dentro de casa, varejista abre inscrições para startups fazerem parte da sua área de inovação
Seguindo seu comprometimento com a inovação, a Riachuelo abriu inscrições para startups no Riachuelo Lab, hub de pesquisa e desenvolvimento de soluções inovadoras do Grupo Guararapes. Buscando trazer novos talentos para dentro da companhia no setor de tecnologia, o programa procura iniciativas para otimizar e agregar na experiência dos clientes, colaboradores e parceiros em todas as vertentes de seu negócio.

O objetivo do projeto é aproximar ainda mais a Riachuelo ao mundo das startups, que oferece um leque cheio de possibilidades de inovação para firmar parcerias. Todas as áreas da companhia estão abertas para o cadastro das microempresas, como comunicação e moda, operações de varejo, digital e outros como arquitetura, engenharia, RH, jurídico e segurança da informação, além de soluções para o braço financeiro da marca.

"A inovação faz parte do DNA da Riachuelo e nosso objetivo é entregar iniciativas alinhadas ao que nosso cliente espera. As parcerias com startups têm o objetivo de ampliar nossas possibilidades e buscar novos talentos para a área, que cresce a cada dia", comenta Carlos Alves, Diretor Executivo de Tecnologia da Riachuelo.

A companhia já vem investindo em inovação em toda a sua dinâmica, incluindo hubs e centros tecnológicos e universitários, assim como parcerias e associações com players estratégicos. Além disso, há diversos novos projetos nas lojas, nas operações físicas e online. Em 2019, foi inaugurado o Espaço RCHLO+, área dedicada para a customização de peças como jaquetas, t-shirts e até bodys infantis em que o cliente pode criar uma estampa e imprimir na hora, além de adicionar patches em seus produtos. A loja também conta com lockers inteligentes para retirada de compras online de forma totalmente autônoma; provadores interativos, que permitem ao cliente checar a disponibilidade de cores e tamanhos dos pedidos, consultar outros modelos e peças pelo e-commerce a ajustar a intensidade da luz do espelho; além de otimizar a experiência de pagamento do consumidor, disponibilizando dispositivos para que as compras sejam pagas através de colaboradores espalhados pela loja, evitando filas.

Para se cadastrarem, as startups devem preencher o formulário no link http://www.riachuelo.com.br/cadastro-de-startups , ou acessar o site da empresa, clicar em "Sobre a Riachuelo" no menu inferior e selecionar "Cadastro de Startups".

Leia mais ...

Autocom 2020 mostra inovações e tendências mundiais na área de varejo

A transformação digital em curso no comércio varejista brasileiro será debatida no evento, que contará com mais de 150 marcas expositoras

 

Em um cenário de plena transformação digital no setor varejista do Brasil, com a introdução de soluções de ponta nos vários ramos em que se divide a atividade, a Autocom 2020 chega à sua 22ª edição consolidando sua imagem de maior feira de tecnologia para a automação do comércio da América Latina. 

Realizada pela AFRAC (Associação Brasileira de Automação para o Comércio) e organizada pela Francal Feiras, o evento acontecerá de 31 de março a 2 de abril de 2020, no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, São Paulo (SP). 

Neste ano, o evento será novamente o principal ponto de encontro dos maiores desenvolvedores de hardware e software, startups, players de meios de pagamento, empresas de e-commerce e canais de distribuição. Todos se reúnem para apresentar em primeira mão suas soluções e lançamentos ao público visitante altamente qualificado, com o objetivo de gerar negócios e leads, bem como trazer informações de tendências mundiais. 

A edição deste ano contará com mais de 150 marcas expositoras sob o patrocínio Diamond da REDE. São empresas tradicionais e entrantes nacionais e multinacionais de todos os portes, que atuam em várias verticais de tecnologia para o varejo. Um grande diferencial da Autocom é a presença de expositores com soluções adequadas à legislação brasileira, o que permite a aplicabilidade imediata no comércio. 

"A transformação digital chegou agora com força ao cliente, que em suas interações com as marcas vai cada vez mais demandar customização, produtos sob medida que reflitam suas preferências pessoais e as facilidades da compra por meio de omnichannel", destaca Zenon Leite Neto, presidente da AFRAC. 

“A utilização de tecnologias emergentes como Big Data, Inteligência Artificial, realidades virtual e aumentada, entre outras, já é uma realidade no varejo brasileiro, permitindo que o setor continue sua trajetória de transformação. Desse modo, as marcas podem colocar os clientes no centro das atenções, criando dessa forma engajamento e fidelização”, complementa o executivo. 

Essas tendências foram amplamente discutidas na NRF (National Retail Federation) deste ano e serão replicadas pelas empresas expositoras na Autocom 2020 e no Congresso. 

Tema do Congresso 

Paralelamente, nos dois primeiros dias a Autocom, em parceria com a Channel´s University, realizará o Congresso Autocom 2020, cujo tema principal “O Futuro da Tecnologia é Agora” permeará todo o evento. 

Será oferecida uma programação – com conteúdos e temas de interesse identificados na edição deste ano da NRF – aos varejistas e toda cadeia de vendas, distribuição de tecnologias para o varejo, meios de pagamentos, fabricantes, distribuidores, revendedores e desenvolvedores de software (ISVs). 

Todo este temário será debatido em um momento no qual as perspectivas para a economia brasileira em 2020 são bastante positivas por parte do empresariado, incluindo o setor de varejo. Pesquisas da FecomercioSP também contribuem para fomentar um ambiente otimista ao estimar um aumento de 6% no comércio varejista e um crescimento de 12% no e-commerce para o Estado de São Paulo em 2020. 

Já a CNC projeta crescimento de 5,5% no varejo este ano. O número impressionante de brasileiros presentes este ano na NRF, principal evento de varejo do mundo em Nova York, também é um indicador forte que comprova o ótimo momento do setor e a aposta nas inovações que serão destaque na Autocom. 

Leia mais ...

Cinco tendências que se destacaram na NRF 2020

Maior feira do mundo do varejo pauta a análise de dados para otimizar os negócios e a automatização

A NRF 2020: Retail’s Big Show, maior feira global do varejo, contou com a participação de lideranças mundiais do setor e a Credz esteve presente para captar as tendências que irão pautar o varejo brasileiro bem como identificar oportunidades que contribuam para atrair, reter e fidelizar os consumidores.

 A análise de dados para a otimização dos negócios foi um dos destaques, além da automatização da jornada do consumidor e das operações. Até impressões 3D voltadas para o ramo gastronômico puderam ser vistas no evento. Abaixo compartilho as principais novidades apresentadas na mostradas na NRF 2020.

 1. Analytics

O grande tema da NRF 2020 foi a utilização dos Analytics e inúmeras soluções de análise de dados foram apresentadas. Dessa forma, o varejista pode entender como aumentar a produtividade do negócio como um todo, seja nos estoques, na loja ou no atendimento ao cliente. É notório o poder transformador da Inteligência Artificial, acompanhada da Machine Learning, Deep Learning e Image Learning. O futuro das máquinas já é uma realidade no mercado chinês e boa parte do mercado americano, com a atuação da Amazon Go, por exemplo. Todas essas ferramentas devem ser utilizadas para ofertar ao cliente uma experiência única e enriquecedora.

 2. Jornada e Experiência

 Uma medida para se aprimorar a experiência do cliente na loja física é lançar mão de soluções tecnológicas que dão total comodidade, e autonomia ao consumidor. O cliente entra na loja identificando-se através do QR Code do app, escolhe o produto, coloca na sacola, sai da loja e pronto. O valor dos produtos é debitado no seu cartão e, em até dois minutos, o recibo é enviado ao seu smartphone sem nenhuma interferência de um funcionário no processo.

 Isso tudo é possível devido à alta tecnologia e centenas de câmeras que acompanham milimetricamente cada movimento do cliente na loja!

 Na luxuosa Neyman Marcus também é possível agendar a utilização dos provadores, ambientados ao gosto do cliente, escolher a música que deseja ouvir na loja e até mesmo pedir apoio de estilistas, pré-selecionando as roupas de seu perfil, elevando ao mais alto nível a experiência dentro da loja.

 3. Automatização

 Dentre as soluções apontadas, a automatização domina. Os insights abrangem todas as etapas e segmentos do negócio varejista, da estocagem ao pós-compra.

 Robôs da empresa Fabric fazem o trânsito dos produtos até as estações de picking nos armazéns, drones fazem a atualização de inventários e planogramas, máquinas percorrem os corredores das lojas, verificando as gôndolas para reposição dos estoques e inventário, ou realizam a organização de estocagem, elevando a eficiência das operações logísticas

 4. Loja física e/ou digital?

 A NRF mostrou que a escolha dos pontos de vendas passará por uma decisão do consumidor. A integração desses canais dará ao cliente comodidade e liberdade para transitar entre eles como bem entender. Comprar na loja e receber em casa. Comprar na internet, provar na loja e receber em casa. E comprar na internet e retirar na loja, por exemplo. Possibilidades que se tornarão ações comuns.

 5. Tecnologia materializando novas ideias

 Empresas como a Texel buscam minimizar o tempo gasto pelo cliente nos provadores dos varejos de moda para evitar sua frustração ao comprar uma peça de vestuário do tamanho errado. E como eles fazem isso? Com o app body measurement que funciona assim: o consumidor, em sua casa, veste uma roupa de ginástica, que é escaneada por um app e faz as medições precisas do seu corpo. A solução impacta não só na praticidade para o cliente, mas na redução de trocas para o varejista.

 Ainda no varejo de moda, tecnologias como a image learning permitem aos clientes tirar ou enviar a foto de uma roupa a um sistema, que procura na base de um varejo uma peça semelhante à desejada pelo consumidor. A ideia é da startup Syte.

Para a área de e-commerce, a Namogoo desenvolveu uma aplicação que evita o surgimento de anúncios de concorrentes, enquanto o consumidor navega nos sites das empresas. A ideia é diminuir a fuga dos clientes no ambiente online.

 Já a Natural Machines, trabalha com a impressão de formas 3D feitas com comida. O alimento passa por uma impressora 3D que deixa um purê de batata em formato de flor, por exemplo. As máquinas têm sido muito vendidas para hospitais, pensando na experiência de quem vai consumir. Estes são apenas alguns exemplos das dezenas de soluções inovadoras apresentadas pelas startups durante a feira.

 A tecnologia que aparentemente era distante, fica cada vez mais próxima das nossas realidades, seja se somos clientes ou varejistas, e vem acompanhada de requintes de simplicidade e genialidade por trás de cada ideia.

 

 

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes