Menu

G&P reforça estrutura comercial e fatura R$ 125 milhões

G&P reforça estrutura comercial e fatura R$ 125 milhões

Intenção foi ampliar participação do setor privado em sua receita

 

Companhia investiu em profissionais com foco exclusivo

Para ampliar a participação do setor privado em seu faturamento, a G&P, empresa com capital 100% nacional e atuação destacada há mais de 20 anos no mercado de Tecnologia da Informação, reforçou a sua estrutura comercial. A estratégia contemplou investimentos em profissionais com foco exclusivo e também a oferta de soluções de alto valor agregado aderentes às necessidades das empresas das mais variadas verticais de atuação.

A G&P consolidou ainda o atendimento tanto do setor público como do privado em uma mesma diretoria, com o intuito de espelhar a sua bem sucedida participação em governo também no desenvolvimento de projetos no segmento corporativo.

“Encerramos 2014 com um faturamento de mais de R$ 125 milhões e com novos contratos que somam cerca de R$ 70 milhões, sendo parte deles já oriundos do setor privado. Empresas dos mais diversos segmentos, como financeiro, saúde, serviços, varejo, e-commerce, foram agregadas ao portfólio da companhia. Além disso, para 2015, a ideia é que este novo direcionamento comercial reflita em um aumento de 15% da participação do setor privado no faturamento da G&P”, ressalta Georgio Santos, Diretor Comercial.

Com uma ampla oferta de soluções em áreas como Desenvolvimento de Sistemas, Suporte, Infraestrutura de TI e Licenciamento de Produtos, até 2013 90% do faturamento da companhia era proveniente de licitações públicas. “Porém, em um passado recente, a G&P acumulou um histórico de excelência de desempenho em projetos de TI nas áreas de call centere-commerce, manufatura, serviços, telecomunicações, cosméticos, varejo, financeira e siderurgia. O que nos capacita a voltar a  atuar nas mais diversas verticais de mercado. Hoje, já estamos homologados em vários novos clientes corporativos  e com diversas provas de conceitos (POC) em andamento”, acrescenta Santos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes