Menu

Stefanini consolida oferta na área de “outsourcing” de infraestrutura

Stefanini consolida oferta na área de “outsourcing” de infraestrutura

Portfólio da fornecedora busca cobrir todas as necessidades dos clientes

Crescer de forma sustentável é um dos principais desafios das empresas hoje em dia. Por isso, a Stefanini, provedora global de soluções de negócios baseadas em tecnologia, está apostando na oferta de “outsourcing” de infraestrutura para aumentar a competitividade dos clientes.

Segundo Eduardo Vale, diretor de ITO da Stefanini, a terceirização da infraestrutura de tecnologia ganhou espaço nas agendas, contribuindo para que as organizações foquem seus esforços no negócio. Tanto que o mercado brasileiro deve investir neste ano, somente na área de serviços em TI, cerca de US$ 21,5 bilhões, um acréscimo de 13,7% em relação a 2014.

“A tendência é oferecer um conjunto flexível de serviços, que abrange desde uma completa transformação do modelo do cliente até a intervenção em um simples custo específico ou em um problema de desempenho”, afirma Vale.

Atualmente, o modelo de outsourcing que se tem destacado é o que reúne em um único fornecedor as opções de hardware, software e serviços, o chamado “full outsourcing”. Nessa linha, a Stefanini, conforme comunicado à imprensa, possui uma oferta completa na terceirização de infraestrutura, para que os clientes aprimorem o desempenho com redução de custo e rentabilidade sustentável.

“As empresas que optam por esta modalidade contam com uma ampla gama de serviços que atende todas as suas necessidades em infraestrutura de TI, desde servidores físicos e virtuais, comunicação unificada, mobilidade, segurança da informação, até data centers, desktops e dispositivos móveis”, diz o executivo. Ainda de acordo com Vale, para que os benefícios econômicos e operacionais do “full outsourcing” sejam concretizados, o fornecedor precisa estar devidamente preparado para cumprir requisitos fundamentais, tais como ter profissionais altamente qualificados e contar com parceiros especializados nas principais tecnologias utilizadas pelo mercado, capazes de fornecer soluções inovadoras para os negócios.

Outro ponto importante é que o conceito de “outsourcing” de ponta a ponta também resolve o problema que as empresas enfrentam para contratar mão de obra de TI interna e também para gerir diferentes fornecedores. Cada vez mais, o gestor de TI compreende que manter altos investimentos em atualização de tecnologia e conseguir enfrentar as perdas de conhecimento por conta da falta de mão de obra no mercado são fatores que podem impactar na boa condução dos negócios.

“Hoje o poder passou a ser a informação. Tanto que os dados possuem valor intangível se comparado com o hardware que o suporta. É vital que a infraestrutura esteja dimensionada adequadamente e com toda a segurança e contingência possível”, destaca Vale.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes