Menu

Bancos publicam políticas de responsabilidade socioambiental

Mário Sérgio Vasconcelos, diretor de relações institucionais da Febraban Mário Sérgio Vasconcelos, diretor de relações institucionais da Febraban

Na lista dos que aderiram a essa iniciativa estão Bradesco, BB e Itaú

Os bancos Bradesco, BTG Pactual, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco HSBC, Itaú Unibanco, Safra, Santander e Banco Votorantim já tornaram públicas suas Políticas de Responsabilidade Socioambiental (PRSA), as quais estão disponíveis nos sites das próprias instituições. As informações foram prestadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

A iniciativa cumpre a resolução Nº 4.327/2014, do Banco Central, que determinava a data de 28 fevereiro para publicação das políticas dos bancos com ativos superiores a R$ 100 bilhões. As demais instituições deverão publicar suas Políticas de Responsabilidade Socioambientais até 31 de julho. Essa legislação trata das diretrizes que devem ser seguidas no estabelecimento e na implementação da Política de Responsabilidades Socioambiental pelas instituições.

“A resolução dá ao tema relevância, integra os negócios, melhora a eficiência e traz proteção aos bancos, porque fortalece a gestão de riscos socioambientais e amplia os mecanismos para sua identificação e mitigação”, argumenta Mário Sérgio Vasconcelos, diretor de relações institucionais da Febraban. Segundo ele os grandes bancos brasileiros já há muito tempo vêm adotando práticas sustentáveis. Há pelo menos 10 anos implementam medidas para disseminar a cultura de sustentabilidade no setor.

Em 1995, os bancos públicos assinaram o Protocolo Verde. Em 2001, surge o primeiro fundo brasileiro de investimentos responsáveis, o Ethical. Em 2003, as instituições participaram da criação dos Princípios do Equador que também contou com o trabalho do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas. Em 2009, o Protocolo Verde é assinado pelos bancos privados e Ministério do Meio Ambiente. Em 2014, estabelecem o normativo de autorregulação da Febraban número 14 (SARB 14/14).

A Febraban também colaborou para a implementação da PRSA. Na entidade, o setor bancário se reúne mensalmente para discutir temas de sustentabilidade por meio da “Comissão de Responsabilidade Social e Sustentabilidade”. A Comissão reúne executivos de 26 bancos e surgiu em 2002 para estimular boas práticas empresariais e de responsabilidade socioambiental, identificar oportunidades e debater temas factuais que impactam o setor. 

“A Comissão foi responsável por disseminar algumas iniciativas sobre a Resolução 4.327/2014. A primeira delas foi um workshop com o Banco Central e 54 instituições financeiras para discutir a resolução”, informa Vasconcelos. O evento contou com a presença de 208 profissionais de bancos que se atualizaram sobre a resolução e esclareceram dúvidas direto com o regulador.

O segundo trabalho foi um seminário que contou com a presença de advogados e representantes de 34 instituições financeiras. Na oportunidade estiveram presentes 106 participantes de bancos que se aprofundaram na questão e compartilharam expertise. A terceira iniciativa foi o Programa de “Capacitação para elaboração da Política de Responsabilidade Socioambiental”, promovido pela entidade com o apoio do Instituto Febraban de Educação (Infi). Nessa ação foram montadas quatro turmas, atuantes no período de novembro de 2014 a fevereiro de 2015, das quais participaram 150 bancários de 46 instituições financeiras. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes