Tecnologia da Informação

Iniciativas com Big Data avançam entre empresas


Ferramentas suportam não apenas CRM, mas também operações

Por: Irineu Uehara em 11 de Dezembro de 2013

Projetos com Big Data estão se multiplicando em todos os ramos de negócios, com destaque para as verticais de telecomunicações, finanças e varejo. Na verdade, a adesão tende a ser mais forte entre as organizações que já ostentam alguma tradição no emprego de dados no suporte a decisões.

De início, Marcos Pichatelli, gerente de produtos de High-Performance Analytics do SAS Brasil, lembra que a vantagem competitiva das companhias que utilizam métodos quantitativos nos seus processos de decisão foi bem explicada por Tom Davenport em seu livro “Competing on analytics”.

Assim, o Big Data afeta primeiramente aquelas cuja operação implica lidar com grandes volumes de dados, o que está na essência dos serviços financeiros e telecomunicações. “Também apresentam maior aderência as empresas tipo B2C em relação às B2B. Por isso, o varejo – e especialmente o e-commerce – se junta a esse grupo no pioneirismo no que se refere à implementação de projetos”, afirma o gerente.

Concretamente, aponta Pichatelli, o SAS está apoiando empreitadas maduras onde sua tecnologia se alia a “appliances” de alta capacidade, a fim de permitir que os clientes obtenham os “insights” de negócios propiciados pelo tratamento da montanha de dados acumulados.

O SAS não atua apenas na área de CRM (Customer Relationship Management) – que ele prefere chamar de Customer Intelligence – mas também diretamente na operação de cada uma das indústrias. “Podemos ver, por exemplo, empresas de telecom aplicando o conceito de Big Data no aperfeiçoamento da administração e expansão de redes”, ilustra ele.

    ENVIAR COMENTÁRIO

Você precisa estar logado para comentar a notícia. para logar ou cadastre-se aqui.
  • COMENTÁRIOS
  • (0)