Menu

Sicoob adota as soluções de código aberto da Suse e triplica rede de associados

Sicoob adota as soluções de código aberto da Suse e triplica rede de associados

A partir do projeto empresa pôde substituir mais de 500 servidores físicos de menor porte e consolidou todas as transações em três mainframes e 15 máquinas Intel high-end

Em busca de ampliar os negócios e oferecer um atendimento mais completo aos seus associados, o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), maior sistema cooperativo financeiro do país, optou por utilizar também as soluções da Suse, pioneira em software de código aberto.

A adoção das soluções Suse trouxe mais flexibilidade à infraestrutura de TI, permitindo a liberação mais rápida de produtos e serviços que trouxessem mais comodidade, segurança e facilidades para os associados. Essa nova estratégia permitiu que o Sicoob crescesse de forma expressiva nos últimos anos, possibilitando que as cooperativas multiplicassem em três vezes o número de seus associados, que hoje somam 3,2 milhões de pessoas em todo o país.

“Usávamos exclusivamente a plataforma Intel para operações nos terminais de caixa, e ainda estávamos dependentes do atendimento apenas nos pontos físicos. Com a cooperativa crescendo, era imprescindível expandir os canais de autoatendimento, o que possibilitaria um crescimento muito maior. Pensamos, então, em trabalhar com o Linux em mainframe, e logo conhecemos a Suse”, afirma Ricardo Antonio, diretor de Tecnologia do Sicoob.

A partir do projeto Suse, a Sicoob pôde substituir mais de 500 servidores físicos de menor porte e consolidou todas as transações em três mainframes e 15 máquinas Intel high-end, distribuídos nos dois sítios de processamento do Sicoob localizados em Brasília. Essa consolidação trouxe para o sistema cooperativo uma economia de 3,2 milhões de reais em energia ao ano, além de reduzir a emissão de CO2. Pelos ganhos socioambientais obtidos, esse projeto de consolidação recebeu reconhecimento internacional e prêmios nacionais. Além do sistema operacional o Sicoob implantou o Suse Manager como ferramenta de gestão e monitoramento de todo ambiente Linux.

Desde então, o Sicoob se tornou a segunda maior instalação de Linux em Enterprise Server para System z do mundo. “Reduzimos custos, espaço físico, conseguimos obter independência de plataforma tecnológica e otimizar a gestão de nosso parque operacional usando menos máquinas”, explica Ricardo Antonio.

Com o uso do mainframe, as transações bancárias foram facilitadas pela agilidade dos processos, e a opção pelo Linux também favoreceu o pontapé inicial na potencialização dos canais de autoatendimento aos associados, aliviando a demanda nos 2,4 mil pontos de presença física do Sicoob pelo país. Atualmente, o Sicoob possui operações 24h oferecendo atividades no universo virtual – com internet banking e serviços mobile, sendo 27% das suas transações de negócio realizados por meio do mobile.

“Após o projeto com a Suse, conquistamos mais agilidade no atendimento das demandas do dia a dia, além de conseguirmos absorver naturalmente toda a evolução tecnológica do mercado. A ideia era oferecermos todos os produtos e serviços bancários aos clientes. Geralmente quem chega ao Sicoob já mantém contas em bancos, mas entendendo que podemos suprir todas essas necessidades, muitos clientes acabaram se tornando correntistas exclusivos do Sicoob”, completa.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes