Menu

Para entender... Blockchain e Mineração

Para entender... Blockchain e Mineração Arte: Thânia Werneck

Um conjunto de características confere sucesso e segurança ao Blockchain. As possibilidades de utilização de uma estrutura como essa são infinitas e o mundo já percebeu isso há bastante tempo.

Por: Diretoria de Tecnologia do Banco do Brasil

O Bitcoin abriu espaço para o mundo voltar a atenção para uma solução um tanto complexa, mas dotada de uma rapidez e eficiência nunca antes vista numa rede financeira, o Blockchain. Essa tecnologia, sim, tem sido a estrela da vez e está sendo motivo de muita polêmica pelo potencial de sua aplicabilidade, pois ela pode ajudar não só as instituições financeiras, mas também diversos outros segmentos do mercado.

O Blockchain é, sem dúvida, uma tecnologia bastante disruptiva, daquelas que a instituição necessita se envolver em estudos para conhecê-la profundamente e analisar as possibilidades de vir a adotá-la em serviços específicos. Além disso, participar, de uma forma ou de outra, de grupos ou movimentos vinculados à tecnologia. Caso contrário, corre o risco de a instituição ficar deslocada diante das novas práticas, processos e regulamentações que certamente serão alterados e adaptados.

A história da TI mostra que aqueles que não embarcam em tecnologias disruptivas, responsáveis por sérias mudanças de paradigma, podem vir a perder espaço no mercado, perder clientes e até mesmo perder muito dinheiro. Tudo é possível. É bom estar atento.

Para entendermos o Blockchain, é muito importante entender o que é mineração, qual é realmente o papel dos mineradores na rede. Para facilitar, apresentamos uma Rede Bitcoin no infográfico abaixo.

Uma dica

Cada minerador corresponde a um nó na rede, mas nem todo nó corresponde a um minerador. Existem outras funções de auxílio na rede que correspondem aos nós, que também auxiliam no controle da rede.

 

Com o infográfico é possível perceber vários aspectos relevantes do Blockchain:

o A mineração garante a integridade das informações, com seu processo de validação de transações por consenso;

o Os blocos que trafegam pela rede com transações financeiras de diferentes pessoas e empresas trafegam em completo anonimato;

o É uma rede descentralizada com um banco de dados distribuído que faz o papel de um livro razão ou um livro público;  

o Total ausência de intermediários, de órgãos reguladores ou de qualquer outro tipo de instituição para monitoração ou controle das transações que passam pela rede.

Agora você vai ter a resposta àquela pergunta que ninguém sabia lhe responder... De onde surgem os bitcoins? Como eles nascem? Será que eles têm lastro como as moedas que conhecemos? Acredite... essas criptomoedas nascem toda vez que um minerador é remunerado, não têm lastro e seu número é finito. Um dia a produção de bitcoins acabará.

“Ao contrário das moedas nacionais, ele não é emitido por um banco central de um país e não está atrelado à política econômica de um governo. Outra diferença crucial é que há um limite de emissão de Bitcoins: 21 milhões de BTC. O limite máximo de Bitcoins em circulação é de 21 milhões, número definido pelo algoritmo do Bitcoin.

“A moeda digital não é emitida por um banco central, mas sim minerada — um sistema de software descentralizado paga, a cada 10 minutos, um bloco de Bitcoins para quem resolver primeiro uma série de operações de criptografia, que exige uma enorme capacidade de processamento.

“Originalmente, cada bloco vinha com 50 Bitcoins. Desde 2012,o número de Bitcoins por bloco é reduzido pela metade a cada quatro anos. Hoje, cada bloco tem 12,5 Bitcoins.

“Portanto, o número total de Bitcoins em circulação, atualmente na casa dos 16 milhões, deverá crescer em um ritmo cada vez mais lento... O último bitcoin deverá ser emitido em 2140.”

Guto Schiavon, “Os Bitcoins vão acabar? Entenda a marca dos 21 milhões de BTC”, FONTE.

Inovador? Muito!!!

Esse conjunto de características confere sucesso e segurança ao Blockchain. As possibilidades de utilização de uma estrutura como essa são infinitas e o mundo já percebeu isso há bastante tempo.

A tecnologia está em evidência no cenário mundial e as principais instituições bancárias, além de empresas de diferentes segmentos de mercado, estão estudando as potenciais aplicações do Blockchain.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes